Chineses emitem nota oficial sobre fechamento de prédio

Redação Online

Fotos: ClicCamaquã

Após uma ação que deixou apreensivo o governo municipal de Camaquã, com a retirada dos equipamentos que estavam instalados, no escritório regional da fábrica chinesa de caminhões, Shiyan Yunlihong Motors, os dirigentes emitiram à imprensa e a Administração de Camaquã, esta semana, um comunicado oficial sobre o ocorrido.

Conforme o comunicado dos chineses, a saída deste local, foi por força de uma solicitação do proprietário do prédio, desde maio de 2014.

Conforme a notícia divulgada nesta semana sobre o ocorrido, os componentes serão depositados em uma empresa de logística em Novo Hamburgo, alugado pelos chineses.

A nova sede da empresa em Camaquã será instalada em uma sala que abriga também o Sindicato dos Cegonheiros do Rio Grande do Sul.

Em outra parte, na carta, escrita em mandarim, e, em português, simultaneamente, justifica o atraso da obra de construção de caminhões, em razão de uma série de acontecimentos que, os chineses, não explicaram neste documento.

Por fim solicitam pleno apoio das autoridades brasileiras para solucionar estes impasses, não esclarecidos ao prefeito de Camaquã, João Carlos Fagundes Machado.

Veja o Comunicado dos Chineses ao Brasil e à Camaquã, neste arquivo, AQUI:

Chineses em Camaquã

Enviar comentário

voltar para Camaquã

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||