Cursos do Centro de Geração de Renda tem recorde de inscrições

Cursos do Centro de Geração de Renda tem recorde de inscrições

Foto: Gabriela Brito

 Camaquã cursosOs cursos para o Centro de Geração de Renda da Secretaria Municipal do Trabalho e Desenvolvimento Social tiveram um recorde de inscrições.

De 24 a 26 de março, a comunidade, atenta à oportunidade de participar dos cursos profissionalizantes oferecidos gratuitamente pelo Governo Municipal, compareceu em grande número para efetivação das matrículas.

A procura foi tanta que cerca de 50 pessoas aguardam em lista de espera para os cursos que iniciam no dia 9 de abril.

“Iniciamos mais um ano de cursos do Centro de Geração de Renda certos de nosso compromisso com a valorização e a promoção das pessoas que vem ao nosso encontro”, ressalta a titular da pasta, Josiane Longaray.

A maioria dos cursos está com as turmas completas, restando pouquíssimas vagas. “Cada vez mais as pessoas descobrem a importância da qualificação profissional para a conquista de uma vaga no mercado de trabalho”, destaca o coordenador do Centro de Geração de Renda e Setor de Cursos, Leandro Decavatá.

Esse é o caso de Lucilene Oliveira Lima, que aguardava junto com sua filha Manuela para se inscrever a uma vaga no curso de manicure. Ela conta que a capacitação representa uma oportunidade de reescrever sua história profissional:

“É a primeira vez que me inscrevo, sou dona de casa e gostaria de aprender uma nova profissão”. Também ali pela primeira vez, José Adriano Centeno, conta que almeja uma melhor colocação no mercado de trabalho, através do curso de informática: “Atualmente, todas as ofertas de emprego solicitam conhecimentos de informática e assim terei uma melhor qualificação”.

Também visando melhorar de vida, a cabeleireira Jaqueline Buboltz, veio em busca de atualização. Ela já fez o curso duas vezes e acredita que é sempre preciso renovar o conhecimento.

Baterias Saraiva

 Pesquisa sobre a comunidade negra de Camaquã será publicada em livro

Foto: Samuel Silveira/AO

 Camaquã comunidade negraNeste ano, a divulgação e discussão da cultura afro-brasileira será intensificada pelo Governo Municipal, a partir da conclusão da pesquisa “Registro da História da Comunidade Negra em Camaquã”.

Iniciado em 2007, este trabalho desenvolvido pela Secretaria da Cultura e Turismo contará em 2015 com a experiência do professor e pesquisador Dr. Arilson dos Santos Gomes, que possui excelência em pesquisas relacionadas ao Estado do Rio Grande do Sul.

O investimento da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo tem como objetivo trabalhar a cultura afro-brasileira como parte fundamental da constituição cultural brasileira, através da promoção de políticas que visem o fim do preconceito racial e gerem a cidadania plena.

“Essas são tarefas prioritárias da gestão pública, através de ações culturais e educativas, por entender que o tema afro-brasileiro está presente no cotidiano da cidade”, comenta a professora Fernanda Torino que integra o projeto.

Neste momento, é necessário avançar e conhecer quem é a comunidade negra camaquense na sua historicidade e identidade peculiar, pois, via de regra, opera-se com dados produzidos em outras realidades, que enfocam situações culturais que são parecidas, mas de forma nenhuma idênticas àquelas verificadas em Camaquã.Comunidade negra

“Nossa proposta é que, até o final do ano, o resultado desse trabalho seja publicado no formato de um livro que será entregue à comunidade oportunizando o conhecimento de parte da história do município de Camaquã até então silenciada”, completa a secretária de Cultura e Turismo, Marla Crespo.

 Feira Livre de Artesanato conta com atrações especiais

Foto: Divulgação

 A Secretaria da Cultura e Turismo, através do Projeto Santo de Casa Faz Cultura realiza neste domingo, dia 12 de abril, das 14 às 19h, a primeira Feira Livre de Artesanato de 2015, na Praça Silvyo Luis.Feira do artesanato

O evento traz muitas novidades neste ano como o “Palco Aberto”, no qual é disponibilizada a partir das 16h uma estrutura de som para utilização dos músicos que tiverem vontade de compartilhar um pouco de música com os visitantes.

Para participar não precisa convite nem inscrição prévia, basta juntar a turma e inscrever-se na hora.

Nesta edição, a Feira conta com a exposição de bicicletas antigas dos colecionadores Vitor Ávila, Valdeci Müller, Paulo Pankowski, Nézio Sampaio, Rudinei Suris, entre outros.

Também já está confirmada a presença do Palhaço Tomé, que esteve na Feira do Livro e da Capocam, parceira da Feira desde 2014, que estará aberta com os poetas realizando a performance “Poesia na Praça”.

A equipe da Secretaria de Cultura convida a comunidade a compartilhar essa tarde de arte e cultura no centro histórico da cidade.

Tags: Comunidade negra, Emprego e renda, online, Prefeitura de Camaquã, Tapes

Enviar comentário

voltar para Camaquã

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||