Médicos do hospital de Camaquã irão suspender procedimentos

Fonte: ClicCamaquã

Atraso nos repasses para o Hospital Nossa Senhora Aparecida ultrapassa os R$ 6,5 milhões

Hospital de CamaquãA crise na saúde pública continua gerando transtornos tanto para a população, quanto para os funcionários de instituições de saúde.

O Hospital Nossa Senhora Aparecida vem divulgando das mais diversas formas a situação precária que enfrenta devido a falta de repasses, tanto do governo do estado, bem como do governo federal.

Na última quarta-feira (18), uma comitiva de Camaquã participou de uma reunião na Secretaria Estadual da Saúde em Porto Alegre, para tentar reverter a situação do atraso de repasses. 

A reunião ocorreu após o pronunciamento de diretores da Fundação Assistencial e Beneficente de Camaquã (Funbeca), durante a sessão da Câmara de Vereadores de Camaquã nesta semana.

Na ocasião foi abordado o assunto do atraso dos repasses para a instituição de saúde.

Um dos transtornos causados pela falta de repasses é o atraso no salário dos médicos que realizam seus trabalhos no hospital local. 

Nesta semana, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS), divulgou um comunicado a população camaquense, onde explica a situação de atraso nos salários dos profissionais médicos que desempenham seus trabalhos no hospital local, que abrange diversas cidades da região.

O comunicado alerta para a suspensão de atendimentos ao público, que devem iniciar nesta terça-feira (24).

Tags: Hospital de Camaquã, Médicos paralisam, online, Saúde Pública, Tapes

Enviar comentário

voltar para Camaquã

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||