Banrisul de Tapes sofre novo ataque de criminosos, que levam dinheiro e trocam tiros com policiais

Publicado por bira costa em 10/04/2018 às 08h59

A agência já foi alvo de assalto em 2013, 2015, 2017 e agora em 2018

Redação Online/fotos: Brigada Militar e Bira Costa

Banrisul Tapes

Mais uma vez, em cinco anos, quase que sucessivos, a agência bancária do Banrisul de Tapes, que fica no Calçadão Municipal foi invadida por criminosos armados, quando usaram explosivos para acessar as salas de atendimento, caixas e por fim, o cofre do banco.

Segundo a Brigada Militar (BM), o fato aconteceu por volta das 2h da madrugada, e os bandidos usavam um carro modelo Hyundai i35.

Conforme a brigada o grupo seria composto por até seis homens.

Na fuga, os criminosos levaram dois reféns, sendo um segurança de empresa privada e um transeunte, mas já teriam sido libertados.

Eles seguiram sentido ao município da Barra do Ribeiro, pela localidade das Camélias.

A polícia confirma que teria ocorrido a troca de tiros com os assaltantes, sem precisar se alguém ficou ferido na ação.

Para acessarem a agência os bandidos quebraram uma janela com vistas ao Calçadão, onde teriam usado uma pedra, deixada no local, violando as grades, até o interior da agência.

Banrisul Tapes

 

Portas, cadeiras, balcões mesas, forração, elétrica, vidros e material de expediente e muita sujeira ficou pelo caminho danificado pelos criminosos.

Ainda pela manhã, a BM e A Polícia Civil faziam a inspeção do local, embora a Perícia da Polícia Civil já tenha estado no local, levantando evidências.

O Departamento de Investigações Criminais (DEIC) permanecia no local para buscar acessar o sistema de videomonitoramento da Prefeitura Municipal, que fica a cerca de 100 metros, mais as câmeras do banco.

O valor levado não foi revelado, pela gerência, segundo informações da BM.

Banrisul Tapes

Em 2015, quando o Banrisul foi completamente destruído por uma explosão, a agência ficou por cerca de quatro meses fechada e atendendo por improviso, num espaço reduzido, seus clientes e correntistas.

Após isso, reformas foram efetuadas, como uma cortina de aço, antes de acessar o prédio e as salas de autoatendimento.

Por fim, a gerência não confirmou se irá deixar a sala de autoatendimento com os caixas eletrônicos disponíveis aos seus clientes, ao longo deste dia (10), pois espera a vistoria do setor de engenharia.

O caso segue com a Polícia Civil.

 

Categoria: Geral
Tags: Banrisul, Brigada Militar, Criminosos, online, Tapes

Enviar comentário

voltar para Notícias

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||