Direção da Escola Patrício nega conhecer documento sobre problemas na obra de prédio e busca ajuda na 12ª CRE

Publicado por bira costa em 10/03/2017 às 14h54

Impasse entre escola e empresa não tem definição até o momento e alunos são os mais prejudicados

Redação Online/fotos: Bira Costa

Escola PatrícioTão logo a empresa i9 Engenharia tornou público o seu posicionamento a respeito das condições da obra da Escola Patrício Vieira Rodrigues, que teve mais uma vez a ocorrência de chuvas na parte interna do prédio principal, o que inviabilizou, por exemplo, aulas da noite da quinta-feira (9), a direção da escola, na pessoa da diretora Claudia Mentges emitiu nota sobre a situação da obra e o quê vem fazendo para resolver este incomodo.

A direção que, inclusive, nesta sexta-feira (10) esteve reunida com pessoas dos setores da 12ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), mais da Coordenadoria Regional de Obras Públicas (CROP), em Guaíba, buscou apoio e esclareceu o problema inusitado, junto ao Prédio 1, da instituição de ensino, que teve partes das salas inundadas após a chuvarada de ontem.

De acordo com a também diretora, Claudia Barbosa, ambos os órgãos estaduais procurados garantiram que irão acionar a empresa, visando explicações pertinentes.

Todavia, a empresa i9 Engenharia em sua Nota Oficial desta sexta-feira, ao Portal Online Comunicações, citou ter cientificado tanto a escola quanto aos órgãos fiscalizadores da obra escolar dos eventuais problemas decorrentes, tanto das chuvas, quanto da necessidade de manutenção no telhado.Escola Patrício

Cita a nota da construtora: “A empresa i9 Engenharia Eireli, responsável pela reforma emergencial realizada no Instituto Estadual de Educação Cel Patrício Vieira Rodrigues (...) em função de falhas no sistema de cobertura do prédio 1 da Escola as quais levaram a infiltrações em chuva forte ocorrida no dia de hoje (9) de março de 2017, vem até a comunidade esclarecer que a obra foi realizada com materiais de primeira qualidade e de acordo com os projetos e memoriais descritivos que fizeram parte do contrato, que as obras foram aprovadas pela fiscalização, e que a empresa informou à Direção da Escola e a Fiscalização através de e-mail enviado em 08 de março de 2017 que o telhado da escola deveria passar por revisão devido avarias causadas pelas intempéries e vendavais ocorridos entre a data da entrega da obra e a presente data.”

Entretanto, a direção da escola nega ter recebido este documento, via meios eletrônicos, estabelecendo uma polêmica a respeito do assunto.

Escola Patrício“Ressaltamos que em nenhum momento fomos informados sobre avarias, como colocado pela empresa,visto que quem fiscaliza ,executa e faz liberações é a CROP. Nosso desejo é que a solução venha o mais breve possível”, menciona a direção.

Ainda não há uma solução sobre o fato.

Apenas que, caso, volte a chover, os alunos poderão novamente ficar sem aulas regulares, ampliando o transtorno e prejudicando o calendário escolar.

Categoria: Educação & Cultura
Tags: Escola Patrício Viera Rodrigues, i9 Engenharia, Obra na escola, online, Tapes

Enviar comentário

voltar para Notícias

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||
Tempo em Tapes