Duplicação da BR 116 terá evento regional nesta sexta em Camaquã e movimenta municípios

Publicado por bira costa em 20/04/2018 às 10h08

Painel irá debater com diversas autoridades o problema da obra e cobrar medidas urgentes, inclusive, junto ao setor político

Redação Online/foto: reprodução/Prefeitura de Sentinela do sul

prefeitos de sentinelaVisando colaborar com a mobilização que ocorre nesta sexta-feira (20), em Camaquã, á tarde, no Teatro do Sesc em face da reunião ampliada para debater e cobrar as autoridades a respeito do fim das obras da duplicação da BR 116, municípios da Centro Sul e Costa Doce estarão unidos promovendo atos em suas rodovias e cidades.

Em Camaquã, desde meados desta semana, veículos acidentados estão sendo expostos em áreas públicas com faixas lembrando a urgência deste tema.

Os gestores de Sentinela do Sul, o prefeito Flávio Trescastro e seu vice, Paulo Coutinho, ressaltaram em vídeo a participação do município nesta pauta e anunciaram uma ação pontual, nesta sexta-feira, no Trevo de Tapes/Sentinela do Sul.

A iniciativa, de acordo com os governantes se dará entre às 12h30 e 13h30, com bandeiraço e sinalização no local a fim de alertar os motoristas e todos que passam por este trecho da reunião bem como buscar apoio à causa regional.

Segundo o prefeito, Flávio Trescastro, a conclusão da BR 116, que liga Guaíba até Rio Grande evitará muitos acidentes com pessoas de municípios regionais, muitos fatais.

“É muito importante esta nossa mobilização, e clamo pela presença de todos, precisamos cobrar o Governo Federal para o término disso, pois esta obra irá desenvolve r a nossa economia”, salientou o gestor de Sentinela do Sul.prefeitos de sentinela

Para o vice, Paulo Coutinho, somente nos três últimos anos, a BR 116 já registrou mais de 80 mortes em mais de 300 acidentes.

“A pressão da vinda da verba final para o serviço, irá impactar no crescimento, por exemplo, das empresas e, isso precisar parar de se arrastar, pois com o fim da obra, teremos o fim de muitas vidas”, pontuou o vice-prefeito.

 O evento

Camaquã (RS) sedia hoje (20) um painel com o objetivo de cobrar a conclusão da obra de duplicação da BR-116, no trecho entre os municípios de Guaíba e Pelotas, que anda timidamente nos últimos anos.

O evento ocorre a partir das 15 horas, no anfiteatro do Sesc, e é denominado como “Duplicação Urgente da BR-116 Sul".

O painel terá a mediação do jornalista da Rádio Gaúcha, Daniel Scola.

duplicação br 116A causa é de todos, independentemente de sigla partidária ou preferência política, a bandeira é de todos nós, usuários da rodovia federal.

O evento está intensamente mobilizado e espera-se uma grande adesão da população e de diversas lideranças políticas municipais, estaduais e federais, além de entidades e instituições e de empresários que estão engajados na causa.

Caravanas devem se deslocar ao longo do dia da região com destino a Camaquã para participar do evento.

Carros amassados - ilustrando e chamando a atenção para os acidentes ocorridos no trecho - estão expostos nos principais trevos de acessos da BR-116, entre Guaíba e Pelotas.

Em Camaquã, pode-se observar carros amassados nos trevos de acesso sul e norte, e em outros pontos da cidade. 

Um relatório da Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostra que, em 2016, metade das vítimas do trânsito na BR-116, entre Guaíba e Pelotas, morreram em colisões frontais.

Trata-se do tipo de acidente que mais causa mortes, segundo estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada: 40,4 vítimas a cada cem ocorrências. Só em 2016 foram 38 mortes no trecho entre Guaíba e Pelotas, conforme relatório da PRF.

Além disso, o término da duplicação da BR-116 Sul deverá gerar um incremento de R$ 2 milhões para a economia do estado, aponta estudo do Escritório de Desenvolvimento Regional da Universidade Católica de Pelotas (EDR/UCPel). O levantamento completo sobre a importância da obra será hoje (20), durante o painel Duplicação Urgente.

Com a duplicação, estima-se crescimento tanto da produção quanto de serviços, comenta o coordenador do EDR/UCPel, Ezequiel Megiato. A finalização da obra irá auxiliar na circulação de mercadorias, contribuindo para a arrecadação de municípios e estado. Haverá ainda diminuição do custo logístico em cerca de R$ 70,00 devido otimização de velocidade e redução do gasto com combustível, complementa Megiato.

De acordo com o coordenador da Aliança Pelotas, Gilmar Bazanella, com uma verba de cerca de R$ 780 milhões seria possível a conclusão da obra de duplicação da BR-116, no trecho Guaíba/Pelotas. Atualmente, em torno de apenas 58% da obra está concluída.

O painel, além da apresentação de dados econômicos, trará depoimentos de familiares de vítimas que perderam a vida na rodovia. Terá também espaço para apresentação de índices de acidentes ocorridos por conta da não duplicação e do cronograma físico e financeiro da obra.

O trânsito diário recebido pelo trecho sul da rodovia gira em torno de 30 mil veículos. “É um dos eixos de escoamento mais importantes da produção do Rio Grande do Sul e rota de países que integram o Mercosul”, destaca Megiato.

Em Camaquã, houve mobilizações de políticos e entidades ao longo da semana para chamar a atenção para o evento de grande importância para toda a região.

Nesta sexta-feira (20), as mobilizações já devem ocorrer em Camaquã, a partir das 11 horas, nos principais acessos da cidade. Às 14 horas, o Sindilojas Costa Doce estará soltando balões e se deslocando ao evento. Às 14 horas já deverá ter uma grande movimentação em frente ao Sesc, localizado na Rua Marcírio Dias Longaray, que fica geograficamente entre o Foro local e a Rodoviária Estadual.

Os temas a serem debatidos no painel são:

- Apresentação dos dados econômicos que justificam o término da BR-116 com urgência (UCPel);

- Apresentação do cronograma físico e financeiro da obra ( DNIT/RS);

- Apresentação de depoimentos de familiares que perderam seus entes queridos em acidentes e pessoas que ficaram com sequelas;

- Apresentação do número de acidentes, causados pela não duplicação (PRF).

A presença de todos é extremamente importante para mostrar, mais uma vez, a força e o empenho da Região Sul do Estado na luta pela continuidade das obras de duplicação.

Caminhoneiros também são convidados a participar da mobilização. Eles estão sendo orientados a colocar adesivos que serão distribuídos e usar algo de cor preta nas antenas dos caminhões.

Categoria: Geral
Tags: BR 116, Duplicação, Municípios, online, Tapes

Enviar comentário

voltar para Notícias

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||