Gado em Tapes morre de raiva provocada pelo morcego hematófago

Publicado por bira costa em 23/07/2018 às 11h09

No município, já há um segundo caso em análise.

Redação Online/fotos: Leandro Sander Duarte/página rede social e ClicRBS/internet/divulgação

raiva bovinaUma morte de um bovino por raiva animal foi confirmada pela Inspetoria Veterinária de Tapes.

Outro caso, que está sob análise do Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério finamor (IPVDF) do RS, foi encaminhado na última sexta-feira (20), e, deve ser confirmado em breve.

O alerta de um eventual surto de raiva infecto-contagiosa, uma doença mortal e que afeta os rebanhos de gado, reacendeu o cuidado de pecuaristas da região de Tapes, em reforçar as vacinas nos rebanhos das respectivas propriedades regionais.

Um médico veterinário confirmou a doença num animal após investigar a carcaça e os sintomas do bovino, numa propriedade rural na Localidade do Capão do Leão, interior de Tapes.

Já no Sítio dos Ferreira, o último caso que está em análise no IPVDF, deve obter a resposta logo saia o laudo técnico, citou a Inspetoria Veterinária de Tapes (IVT).

O Portal Online Comunicações apurou o assunto e confirmou que junto ao Sindicato Rural de Tapes e de Sentinela do Sul (SRT), a diretoria em recente reunião sugeriu aos criadores de gado que intensificassem a vacina antirrábica dos herbívoros, ou seja, contra o morcego hematófago transmissor da doença.

Mesmo que a doença não seja contagiosa entre os animais, é perigosa em caso de contato humano com esse animal adoentado. Neste caso, a pessoa que teve o manejo deverá imediatamente ser vacinada contra a referida raiva.

Inicialmente, um alerta de que cerca de 40 animais estariam infectados foi negada pela inspetoria estadual em Tapes, na pessoa do servidor, Luis Paulo Araújo.

O mesmo relato foi emitido pelo SRT. “Pelo visto não é caso de alarme”, sublinhou o presidente da entidade, Genésio Ambos Moraes.

Risco a população urbanaraiva

O rebanho bovino no município de Tapes está projetado em aproximadamente 22 mil animais.

A inspetoria afirmou que desde esse primeiro caso, muitos criadores de gado já tomaram suas providências a respeito.

Mas essa doença não corre o risco de invadir o ambiente urbano, pois a característica deste morcego hematófago, que se alimenta apenas de sangue é viver apenas no meio rural.

“Na cidade, não há riscos, pois, estes vetores somente vivem em ambientes, tipo cavernas, taperas, locais de muita umidade, etc”, acrescentou o servidor, Luis Paulo Araújo.

O último surto de raiva bovina que atacou os rebanhos no município foi em 2014, no mês de fevereiro, e, estima-se que atingiu a cerca de 100 animais.

Combate ao morcego

Para combater esse problema na região, a Inspetoria Veterinária de Tapes já acionou o Núcleo de Combate a Raiva do Governo do Estado. Em face do mesmo trabalho estar sendo realizado noutras regiões, o grupo deve chegar na cidade nos próximos dias.

“O Núcleo já foi comunicado oficialmente dos casos de Tapes”, destacou o servidor. A forma de combate é caçar vários vetores, quando uma pasta com veneno é aplicada na pele destes morcegos, depois

 os mesmos retornam para seus bandos, dando início a um processo de higienização de um morcego a outro, lambendo essa pasta com o remédio, até a morte do animal infectado, explicou Luis Paulo Araújo.

Por fim, o SRT salientou que, aquele criador que suspeite de que seu rebanho tenha algum animal infectado, deve chamar, imediatamente, um médico veterinário.

morcego O telefone da Inspetoria Veterinária de Tapes é: 51-3672-1168 e fica na Avenida Getúlio Vargas, nro 496, 2º andar, próximo ao Banrisul, no Calçadão Municipal.

O QUE É A RAIVA BOVINA

A raiva, é uma doença infecciosa que afeta os mamíferos causada pelo vírus da raiva que se instala e multiplica primeiro nos nervos periféricos e depois no sistema nervoso central e dali para as glândulas salivares, de onde se multiplica e propaga. Por ocorrer em animais e também afetar o ser humano, é considerada uma zoonose.

Fonte: Wikipedia

 

A raiva é uma doença infecto-contagiosa do sistema nervoso que tem como agente etiológico o vírus Rabdovírus, que acomete predominantemente os mamíferos. Esta infecção viral é fatal em praticamente 100% dos casos.

Nos bovinos, esta enfermidade representa grandes prejuízos econômicos para o produtor, bem como um grande impacto na saúde pública. A fonte de infecção sempre é um animal infectado, sendo que o método de transmissão mais comum é a mordida de um animal portador do vírus, embora a contaminação de feridas cutâneas pela saliva recente possa levar à infecção. O principal agente transmissor desse vírus para os bovinos são os morcegos, em especial, o Desmodus rotundus, porém, outras espécies de morcegos hematófagos também podem transmitir o vírus, como o Diphylla ecaudata e Diaemus youngi.

Fonte: https://www.infoescola.com/medicina-veterinaria/raiva-bovina/

Categoria: Saúde
Tags: Inspetoria Veterinária, Morcegos herbívoros, online, raiva bovina, Tapes

Enviar comentário

voltar para Notícias

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||