IRGA faz balanço do IIIº Ciclo de Palestras e projeta a situação da lavoura na região

Publicado por bira costa em 01/11/2017 às 09h07

Fonte: IRGA/Tapes

 iRGA1) III Ciclo de Palestras Técnicas de Tapes: Com um público total de participantes superior a 300 pessoas nas quatro noites de encontros, contou com explanações e temas variados que envolveram: Qualidade Industrial da variedade IRGA 424 RI, Controle de Plantas Daninhas, Resultados do Escritório Municipal do IRGA de Tapes, Climatologia para a safra 2017/2018, Custos de Produção do Arroz e Apresentação de Resultados Regionais do Projeto Soja 6000 da Planície Costeira Interna.
Nas quatro reuniões houveram participações de empresas comerciais que colaboraram com patrocínio para a realização deste evento.
 
O retorno vindo dos participantes foi muito positivo, pois todos elogiaram de forma incisiva e pediram a manutenção deste tipo de debate em nossa sociedade, pois os temas foram atuais e de suma importância no contexto da lavoura orizícola, escolhidos pelos representantes dos produtores rurais locais. Atingimos um grande público também com as transmissões de mídia realizadas pelas emissoras de rádios participantes e canais de mídia como a Online Comunicações.
 
Temos orgulho em ter um evento tão sólido em nossa região, haja visto que é sua terceira edição, onde a primeira foi começada com a organização do Irga local com o apoio do Sindicato Rural de Tapes e Sentinela do Sul e Associação Tapense de Arrozeiros. Atualmente, foi realizado pelo Sindicato Rural de Tapes e Sentinela do Sul com patrocínio do IRGA.
 
Esperamos que para o próximo evento tenhamos também temas elencados pela comunidade arrozeira, devendo ser um pouco mais cedo, no período de entressafra que possibilite um melhor acesso dos produtores rurais.
  
2) Situação Atual das Lavouras: As lavouras apresentam-se com uma estimativa de 43% semeadas dentro de um total de 16.150 ha de plantio estimadas para a safra 2017/2018 no município de Tapes.
 
Tivemos um mês de setembro quente e com condições de plantio, mas muitos se mostraram receosos em começar a semeadura, em função das baixas temperaturas ocorridas na primeira quinzena do mês de outubro em nossa região.
 
 iRGA
A partir de então vieram as chuvas com altos índices de precipitação e espaçadas, impossibilitando a entrada das máquinas na lavoura e acarretando com o atraso da semeadura, inclusive em nível estadual, onde temos uma semeadura mais atrasada das últimas oito safras passadas.
 
Porém, temos um alento de que o mês de novembro se propõe a não ser tão chuvoso, conforme Boletins de Previsão dos Institutos de Meteorologia.
 
Neste período, devemos intensificar nossas atividades rurais o máximo possível para que possamos concluir o plantio do arroz o mais próximo do período recomendado, que culmina ao final da primeira quinzena de novembro.
 
Esperamos que tenhamos períodos ótimos de clima para que possibilite um maior retorno dos recursos investidos com a semeadura dentro do prazo recomendado.
 
Quanto as lavouras de soja, iniciam-se os primeiros passos dos produtores, com o início da semeadura, lembrando que em sua ampla maioria precisam terminar a semeadura do arroz para começar o cultivo da oleaginosa. 
 
Categoria: Geral
Tags: Agricultura, IRGA, online, Sindicato Rural de Tapes, Tapes

Enviar comentário

voltar para Notícias

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||