Túmulos e Jazigos são violados e depredados em Tapes causando revoltas e cobranças às autoridades

Publicado por bira costa em 02/04/2019 às 17h15

Redação Online/fotos:

cemitérioNesta terça-feira (2), pelo menos quatro registros de violação de sepulturas e túmulos, com danos ao patrimônio, foram destaque nas redes sociais em Tapes.

As pessoas, muitas delas familiares dos entes já falecidos relataram com bastante surpresa e choque, a indignação de ver estes ambientes em partes destruídos pela ação de vândalos, que retiraram fotos, letreiros, vasos, armações de ferro, quebraram vidros e outros danos sem a devida punição.

Num dos relatos, Elisandra Campo Fraga, mencionou sua inconformidade, citando que ao visitar o túmulo do avô, se deparou não somente com o do familiar danificado, bem como de outros com os mesmos danos.

“Sem palavras pelo acontecimento na carneira do meu avô. Estou em choque e uma mistura de raiva, toma conta do meu coração. Nesses 20 anos, nunca fizeram isso. Hoje fui verificar e aconteceu comigo.

cemitério

Várias carneiras roubadas, várias.

Não estou falando só do meu avô; sabem o que é caminhar pelo cemitério e ver quase todas roubadas? Ver as fotos das pessoas rolando no chão. Uma sensação horrível tomou conta de mim(...).”

Para outra cidadã, Nilza Hoff, a falta de respeito com os falecidos, reascende sentimentos de “nojo e revolta”.

“Não respeitam nem os mortos, mas aonde vamos parar? Estou revoltada e me deparo com o túmulo de meus pais depredado por vândalos.

cemitérioEstou com nojo desse país, dessa cidade, dessa gente, que só rouba e nada fazem (...).”

Por fim, uma agente de Saúde do município, Simone Lima constatou, durante visita ao cemitério para inspecionar vetores do vírus da dengue a depredação.

“Hoje, fomos no cemitério fazer a vistoria da dengue e nos deparamos com uma depredação nos túmulos. Tiraram todas as armações de ferro das fotos e o pior, muitas quebraram. Não temos guardas no cemitério? Não respeitam nem os mortos!”, cobrou.

O Portal Online Comunicação e Jornalismo buscou contato com o setor de Obras Públicas da prefeitura de Tapes, na pessoa do secretário, Paulo Machado, que disse desconhecer o problema e que este setor não é o dele, mas que lá tem um coordenador, Paulo Pedroso.

Todavia, fica à cargo da Administração Municipal, mas, em face do horário, às 17h10, o expediente da responsável, chamada Rose, estar fechado, não tivemos êxito em saber de mais explicações.

Um registro na Delegacia de Polícia de Tapes será efetuado, pela moradora Elisandra Campos Fraga.

Categoria: Comunidade
Tags: cemitério municipal, online, Tapes, túmulos e jazigos, Vandalismo

Enviar comentário

voltar para Notícias

left normalcase show fsN tsN fwR|left tsN fwB b03s bsd|left fwR show tsN center|c05||image-wrap|login news b01 fwB tsN fwR tsY c10 bsd|normalcase tsN c05 sbss|normalcase c10|login news b01 normalcase c05 c10 bsd|tsN normalcase c05 sbss|signup|content-inner||